Páginas

quinta-feira, 16 de maio de 2013

leitura,compreensão e interpretação textual


TURMA 5 - GRUPO 5:
MARIA CELIA MARABELI MELO
CÁSSIA APARECIDA DA SILVA BOARETO
MARIA JOSÉ GÓIS DOS SANTOS
ELIZÂNGEL A. MOREIRA
MÁRCIA C. VIEIRA SANCHEZ
FABIANA AUGUSTA FOGLIENE


Quinta-feira, 09 de maio de 2013
1º Encontro presencial


Criação de uma situação de aprendizagem que valorize a compreensão e a interpretação textual a partir do texto “No Aeroporto" de Carlos Drummond de Andrade: 




NESSA ATIVIDADE O ALUNO NÃO TEM O TEXTO EM MÃOS. O PROFESSOR FAZ A LEITURA E ENTÃO PROJETA O PARÁGRAFO LIDO E ASSIM SUCESSIVAMENTE ATÉ O FIM.

1-ATIVAÇÃO DO CONHECIMENTO: PARTIR DO TÍTULO PARA LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O CONTEÚDO DO TEXTO.

A) O QUE É UM AEROPORTO?

B) O QUE SE FAZ NESSE LUGAR?

C) QUEM NORMALMENTE FREQUENTA ESSE LUGAR?


2-LEITURA COMPARTILHADA POR PARÁGRAFO PARA CHECAGEM DE HIPÓTESES E LEVANTAMENTO DE OUTRAS ATRAVÉS DE LOCALIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

A) NAS DESCRIÇÕES;

B) NAS INFERÊNCIAS ÀS PALAVRAS DESCONHECIDAS;

C) NAS AÇÕES DOS PERSONAGENS E DO NARRADOR;


3-CONSTRUÇÃO DA SÍNTESE SEMÂNTICA NO CONTEXTO TEXTUAL:

A)DE QUE SE TRATA O TEXTO?

B)MONTAGEM ORAL DA IDÉIA BÁSICA.

C)QUAL É O TEMA PRINCIPAL DO TEXTO?


4-RECONHECIMENTO DA TIPOLOGIA E GÊNERO TEXTUAL:

A)QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO GÊNERO TEXTUAL LIDO?

B)A QUE TIPOLOGIA PERTENCE?

C)QUE SENTIMENTO TEMOS AO LER ESSE TEXTO? HÁ HUMOR?


5-PARA ENFATIZAR O TEMA TRABALHADO SUGERIMOS LEITURA OU AUDIÇÃO DE UM POEMA E DE UMA MÚSICA:

A) Poema: ((http://mastigandoestrelas.blogspot.com.br/2011/07/mundo-bipolar-loucos-e-santos-e.html))


Amigos loucos e sérios

Meus amigos são todos assim: metade loucura, outra metade santidade.
Escolho-os não pela pele, mas pela pupila, que tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Louco que senta e espera a chegada da lua cheia.
Quero-os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta.
Não quero só o ombro ou o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Pena, não tenho nem de mim mesmo, e risada, só ofereço ao acaso.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos, nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice.
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou, pois, vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão imbecil e estéril.

Marcos Lara Resende


B) Música: (( música https://www.google.com.br/#hl=pt&gs_rn=12&gs_ri=psy-ab&tok=nXuQilrIERt5PL7YfyWwFQ&pq=poema%20amigos%20loucos%20e))


Canção da América


Amigo é coisa para se guardar
Debaixo de sete chaves
Dentro do coração
Assim falava a canção que na América ouvi
Mas quem cantava chorou
Ao ver o seu amigo partir
Mas quem ficou, no pensamento voou
Com seu canto que o outro lembrou
E quem voou, no pensamento ficou
Com a lembrança que o outro cantou
Amigo é coisa para se guardar
No lado esquerdo do peito
Mesmo que o tempo e a distância digam "não"
Mesmo esquecendo a canção
O que importa é ouvir
A voz que vem do coração
Pois seja o que vier, venha o que vier
Qualquer dia, amigo, eu volto
A te encontrar
Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar.



Milton Nascimento.